Open top menu
sábado, 10 de dezembro de 2016


Naiara Azevedo falou do sucesso da música “50 Reais“, que narra o flagra de uma traição, em entrevista ao “Câmera Record”, na noite de quinta-feira (8). A cantora diz que já desconfiava da infidelidade de seu parceiro há tempos e explica como lidou com a situação. “Tinham várias conversinhas erradas no Facebook esquecido aberto. Muitas combinações, mas foi só essa que eu peguei. Essa eu peguei no ato. As outras, eu já estava sendo corna era há muito tempo! E as palavras que têm na música eu disse mesmo na hora do flagra”, confessa. Ela decidiu ser cantora em 2011, quando terminava a faculdade de estética e um amigo lhe mostrou o clipe “Sou Foda”, do grupo Avassaladores. “Achei muito machista, muito pretensioso. Quem é esse ser humano avassalador, tão espetaculoso? Mereceu um ‘opa, dá uma seguradinha, baixa a bola’”. Logo gravou a resposta, começando a ganhar destaque e fazer shows. A cantora comenta a ascensão das mulheres no sertanejo, tema do programa: “A gente, na verdade, deu voz ao que as mulheres pensam de verdade. Porque até hoje cantava-se o sentimento masculino da coisa, né? E a mulher tem um jeito diferente de contar história. Com mais detalhes, com mais romantismo”, analisa. Naiara diz que sofria preconceito no início da carreira por estar com 33 Kg a mais que hoje: “Eu virava a madrugada comendo sanduiche e fui só aumentando o meu peso. Quando você chega em um certo limite, fixa a imagem do seu corpo e não se importa mais se engordou. As pessoas e 99% do mercado pensavam: ‘O que essa gorda, mulher, está achando? Que vai fazer sucesso?’”, recorda.

Naiara Azevedo falou do sucesso da música “50 Reais“, que narra o flagra de uma traição, em entrevista ao “Câmera Record”, na noite de quinta-feira (8). A cantora diz que já desconfiava da infidelidade de seu parceiro há tempos e explica como lidou com a situação. “Tinham várias conversinhas erradas no Facebook esquecido aberto. Muitas combinações, mas foi só essa que eu peguei. Essa eu peguei no ato. As outras, eu já estava sendo corna era há muito tempo! E as palavras que têm na música eu disse mesmo na hora do flagra”, confessa. Ela decidiu ser cantora em 2011, quando terminava a faculdade de estética e um amigo lhe mostrou o clipe “Sou Foda”, do grupo Avassaladores. “Achei muito machista, muito pretensioso. Quem é esse ser humano avassalador, tão espetaculoso? Mereceu um ‘opa, dá uma seguradinha, baixa a bola’”. Logo gravou a resposta, começando a ganhar destaque e fazer shows. A cantora comenta a ascensão das mulheres no sertanejo, tema do programa: “A gente, na verdade, deu voz ao que as mulheres pensam de verdade. Porque até hoje cantava-se o sentimento masculino da coisa, né? E a mulher tem um jeito diferente de contar história. Com mais detalhes, com mais romantismo”, analisa. Naiara diz que sofria preconceito no início da carreira por estar com 33 Kg a mais que hoje: “Eu virava a madrugada comendo sanduiche e fui só aumentando o meu peso. Quando você chega em um certo limite, fixa a imagem do seu corpo e não se importa mais se engordou. As pessoas e 99% do mercado pensavam: ‘O que essa gorda, mulher, está achando? Que vai fazer sucesso?’”, recorda.

ATENÇÃO: Se a matéria ou imagem copiada for de autoria do site Alta Pressão Online, favor dar os devidos créditos. - http://altapressaoonline.com/site/2016/12/10/naiara-azevedo-sobre-50-reais-eu-ja-estava-sendo-corna-ha-muito-tempo/
ALTA PRESSÃO © 2016
Naiara Azevedo falou do sucesso da música “50 Reais“, que narra o flagra de uma traição, em entrevista ao “Câmera Record”, na noite de quinta-feira (8). A cantora diz que já desconfiava da infidelidade de seu parceiro há tempos e explica como lidou com a situação. “Tinham várias conversinhas erradas no Facebook esquecido aberto. Muitas combinações, mas foi só essa que eu peguei. Essa eu peguei no ato. As outras, eu já estava sendo corna era há muito tempo! E as palavras que têm na música eu disse mesmo na hora do flagra”, confessa. Ela decidiu ser cantora em 2011, quando terminava a faculdade de estética e um amigo lhe mostrou o clipe “Sou Foda”, do grupo Avassaladores. “Achei muito machista, muito pretensioso. Quem é esse ser humano avassalador, tão espetaculoso? Mereceu um ‘opa, dá uma seguradinha, baixa a bola’”. Logo gravou a resposta, começando a ganhar destaque e fazer shows. A cantora comenta a ascensão das mulheres no sertanejo, tema do programa: “A gente, na verdade, deu voz ao que as mulheres pensam de verdade. Porque até hoje cantava-se o sentimento masculino da coisa, né? E a mulher tem um jeito diferente de contar história. Com mais detalhes, com mais romantismo”, analisa. Naiara diz que sofria preconceito no início da carreira por estar com 33 Kg a mais que hoje: “Eu virava a madrugada comendo sanduiche e fui só aumentando o meu peso. Quando você chega em um certo limite, fixa a imagem do seu corpo e não se importa mais se engordou. As pessoas e 99% do mercado pensavam: ‘O que essa gorda, mulher, está achando? Que vai fazer sucesso?’”, recorda.

ATENÇÃO: Se a matéria ou imagem copiada for de autoria do site Alta Pressão Online, favor dar os devidos créditos. - http://altapressaoonline.com/site/2016/12/10/naiara-azevedo-sobre-50-reais-eu-ja-estava-sendo-corna-ha-muito-tempo/
ALTA PRESSÃO © 2016
Tagged
Different Themes
Written by Lovely

Aenean quis feugiat elit. Quisque ultricies sollicitudin ante ut venenatis. Nulla dapibus placerat faucibus. Aenean quis leo non neque ultrices scelerisque. Nullam nec vulputate velit. Etiam fermentum turpis at magna tristique interdum.

0 comentários